A Pé por Santiago!

A Pé por Santiago!

Post 2 de 7

Clique aqui para conferir o primeiro post, onde relatei nossa chegada a Santiago, com informações sobre o primeiro câmbio, translado do aeroporto, chip de internet, e nosso Airbnb.

Dia 24 de novembro foi dia de “bater perna” em Santiago.

Adoro quando consigo me locomover a pé por uma cidade que estou conhecendo… é cada cantinho que você acaba descobrindo! Você acaba conhecendo melhor a cultura e os costumes… acho incrível! Sempre que possível, me locomovo de um ponto a outro que desejar a pé mesmo!

E graças a ótima localização de nosso Airbnb (clique aqui para ver o post que mostrei a localização e suas vantagens) sexta-feira foi um dia delicioso o qual conhecemos muitos lugares lindos!

🎁 Quer ganhar R$100,00 de desconto no aplicativo Airbnb?? É só inscrever-se clicando aqui!

O primeiro destino desejado era a rua Agustinas, que é famosa por ter várias casas de câmbio! Como já disse no primeiro post da viagem, achamos melhor trocar o dinheiro apenas no Chile mesmo. Mas antes mesmo de chegar lá, já passamos por várias ruas encantadoras onde paramos para fazer várias fotos até chegarmos à frente do Palácio de La Moneda.

Trajeto do dia! 👇

O Palácio de La Moneda – ou apenas La Moneda – é a sede da Presidência da República do Chile. O palácio é lindo, rendeu várias fotos lindas, e para quem tem interesse, é possível agendar um visita por e-mail para conhecer seu interior. Infelizmente esse passeio não coube no nosso itinerário, mas fica a dica para quem se interessar.

Após tirarmos muitas fotos, continuamos nosso caminho pela rua Agustinas até avistar váaaarios câmbios! Realmente são vários, um ao lado do outro, e o valor de troca é realmente muito bom! Achei super prático, pois todos eles deixam placas com os valores das moedas, o que torna a pesquisa muito rápida e prática! (filmei para o vlog 😉) Avistamos o melhor valor, e trocamos!

Para os interessados nessa parte financeira da viagem: Troquei R$ 300,00 com o peso valendo 195, paguei uma taxa de 2625 pesos, o que foi equivalente à 6,58 reais (aproximadamente 2,19% de taxa). Fiquei com 58.500 pesos. A casa de câmbio que estava com o melhor valor nesse dia foi a “Laser”.

Após trocar o dinheiro saímos “bater perna”, deixamos os calçadões e monumentos nos levar… passamos pela Universidad do Chile, entre outros prédios antigos e deslumbrantes, até observarmos mais um cantinho charmoso onde se estendia uma espécie de calçadão, avistamos uma cantina charmosa com o menu escrito em quadros negros com giz. Almoçamos crepe! AMO!

O nome da cantina é Café Barrios. Pedi um de crepe de “queso, champinon e tomate” (queijo, champinhom e tomate), custou 3100 pesos (mais ou menos R$ 15,50) mais 10% (310 pesos = R$ 1,55) que no total custou 3410 pesos, aproximadamente R$ 17,05.

Veja fotos em detalhe do local nesse link aqui do Insta 😉

Continuamos nossa caminhada até a entrada do Cerro Santa Lucia (eles pronunciam Lucía), mas apenas observamos, pois a subida leva um tempo e queríamos voltar um dia com mais tempo. (voltamos na segunda, dia 27, em breve aqui no blog)

Seguimos subindo pela rua até mais um dos vários parques da cidade, o “Parque Florestal”, nesse fica o Museu Nacional de Bellas Artes, onde observamos a montagem de uma estrutura para o que logo depois observamos ser um cinema aberto. Inflaram um telão, colocaram cadeiras, e provavelmente ao entardecer deveria começar algum filme. Infelizmente, para nós, não foi possível esperar… estava ficando frio, e estávamos relativamente longe do apartamento, e como a intenção era voltar a pé mesmo, para ir observando mais cantinhos da cidade, resolvemos começar a voltar.

No caminho de casa paramos no mercado Líder, e fizemos uma compra para deixar no apartamento, para café da manhã, lanche a noite, água… essas coisas “básicas” para “quebrar um galho”. A compra custou 14310 pesos, como estávamos em duas pessoas: 6080 pesos por pessoa (aproximadamente R$ 30,40 por cada).

(assim que o vlog estiver disponível logo abaixo desse post, você poderá conferir o que compramos)

Ao sairmos do mercado já havia escurecido, estávamos a 4 quadras do nosso apartamento. Saímos do mercado às 21 horas. Santiago (pelo menos nessa época do ano) escurece apenas entre 20 e 21 horas… TOP!

Jantamos no apartamento, trabalhamos um pouco, entre postagens, descarregar câmeras, colocar baterias para carregar… fomos dormir. Quer dizer, EU fui dormir… porque a Lira… até hoje nunca vi ir dormir… kkk.

Querem agora ver tudo isso acontecendo? Só dar play…

Agora quero saber nos comentários quem aí também gosta de turistar a pé?

Espero que tenham gostado desse post!

Clique aqui para conferir a continuação. Nosso primeiro passeio turístico pelo cerro San Cristóbal que foi absolutamente deslumbrante!

E não deixe de me acompanhar pelo Instagram para ficar por dentro de todas as dicas e fotos top’s que faço com muito carinho 😘

Beijos da Cah!

CRÉDITOS

 Essa viagem faz parte do projeto #ViagemSemDestino. Ela relata experiências reais de uma viagem econômica. Todo o conteúdo, incluindo vídeos do YouTube foram produzidos pela equipe Camilla Guerra, com o suporte da empresa Pocket Agency.

6 thoughts on “A Pé por Santiago!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *