Suplementos Nutricionais

Nutrição-em-Pauta-por-lurdiane-brandao-camilla-guerra

Suplementos Nutricionais

Continuando nossa saga sobre a nutrição no esporte (para ver o post anterior clique aqui), hoje trago para vocês questões sobre os suplementos alimentares, então vamos lá.

nutricao-em-pauta-nutrição-em-pauta

Suplementos são nada mais que os nutrientes (Carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais) utilizados em condições quando a alimentação não consegue suprir, por si só, as necessidades nutricionais de um indivíduo. Na prática esportiva são importantes para melhorar o desempenho e repor as perdas de nutrientes durante a atividade, contudo, para qualquer pessoa consumir um suplemento sem orientação de um profissional habilitado como médico ou nutricionista pode se tornar um perigo, dependendo do tipo e da quantidade a ingestão inadequada pode acarretar danos a saúde prejudicando o atleta em sua modalidade.

O objetivo deste post é trazer informações em resposta às dúvidas que muitas pessoas possuem sobre alguns tipos de suplementos que estão disponíveis no mercado.

Albumina. A albumina é a proteína mais abundante em ovos; está presente também no músculo e no sangue. Comercialmente extraída da clara do ovo, a albumina é uma proteína de alto valor biológico (fornece todos os aminoácidos essenciais), sendo muito importante para atletas que desejam realizar uma dieta hiperproteica. É facilmente digerida e absorvida, o que facilita a recuperação do organismo. Sua necessidade é discutível, pois não é necessário suplementar o organismo com proteínas isoladas, bastando escolher os alimentos de forma correta. Por conter grande quantidade de aminoácidos essenciais, é mais importante para recuperar desnutridos do que aumentar a massa muscular de atletas que já se alimentavam de forma correta. Não há uma dose geral. Cada caso deve ser estudado, mas a recomendação é de aproximadamente 1,5g/kg para o total de proteína da dieta, somando suplementos e alimentos. Arginina, lisina e ornitina, são três aminoácidos encontrados em diversos alimentos. Ainda não há um consenso sobre a relevância de ingerir esses três aminoácidos sobre o organismo humano. Especula-se, ainda sem comprovação, que a associação desses três aminoácidos estimula a liberação de GH (hormônio do crescimento), porém mais pesquisas precisam ser realizadas. A dose recomendada é de 40mg a 170mg/kg de peso corporal para a melhor estimulação do hormônio do crescimento.

BCAA (Branched-Chain Amino Acids, em português aminoácidos de cadeia ramificada) – Leucina, valina e isoleucina. São aminoácidos abundantes em carnes e que têm a característica de serem essenciais ao organismo, ou seja, o corpo não os produz. Esses três aminoácidos passaram a atrair a atenção de pesquisas quando, na década de 80, formulou-se a hipótese de que seu uso reduz as chances do triptofano plasmático chegar à barreira hematoencefálica, reduzindo a produção de serotonina no cérebro, de modo que os sintomas de fadiga relacionados ao exercício seriam reduzidos. Porém, o seu uso também pode estar associado à melhora dos processos anabólicos e anticatabólicos. Até o momento, o aspecto mais favorável ao seu uso é de prevenir em até 40% o risco de infecções no trato respiratório superior de triatletas. Com a ingestão de 5g a 10g/dia atinge-se seu efeito máximo

Carnitina. É uma substância composta por aminoácidos presente em todas as mitocôndrias do corpo. Esse composto de aminoácidos tem recebido atenção por ser um dos responsáveis pela oxidação lipídica. Para que os ácidos graxos de cadeia longa atravessem a membrana.

 

4 thoughts on “Suplementos Nutricionais

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *